Bem-vindo à Casa das Obras

Um Turismo de Habitação com 250 anos de história

previous arrow
next arrow
Slider

A Casa das Obras é um Solar classificado como Imóvel de Interesse Público. Foi mandado construir por João Teodoro Saraiva Fragoso (Juíz Desembargador da Relação do Porto e Capitão-Mor de Manteigas) e sua mulher, Ana Gertrudes Portugal da Silveira Valis de Verona entre 1770 e 1825. Permanece na família há quase três séculos e continua a ser ocupada pelos seus descendentes, que mantêm a sua tradição.

No final do século XX, a Casa das Obras foi sujeita a um profundo restauro, sob a orientação do arquitecto António Ribeiro Patrício Proença Madeira de Portugal (1924-2001). Com o seu toque especial, projectou e acompanhou todos os detalhes do projecto, que lhe era muito querido, e cujos traços se mantêm presentes em cada recanto do Solar. Deu uma nova vida à Casa, converteu-a em Turismo de Habitação e imortalizou, com arte, a memória de várias gerações.

À chegada ao solar somos agradavelmente surpreendidos com o requinte e uma sensação de conforto que se confirma em cada espaço. É um deleite desfazermos as malas no quarto bem apresentado e coerente com a Casa, onde aconchego e serenidade são conjugados da melhor maneira através das peças de mobiliário. A deambulação pelas diversas divisões – da Sala de Lareira ao Salão de Jogos, passando pela escadaria de pedra que nos conduz à varanda da fachada principal da Casa – permite-nos uma permanência retemperante, em que o tempo flui ao sabor de outras épocas.           

Pela manhã somos saudados pela luz solar, que entra abundantemente pela Casa e ilumina os frescos originais do século XVIII da Sala de Jantar. O pequeno-almoço, onde são servidos os melhores sabores da Serra da Estrela, é uma experiência sensorial única. Podemos provar uma grande variedade de pão, queijos, frutas, bolos e compotas caseiras, entre muitas outras iguarias da região.

Os dias são passados na simbiose entre o conforto da Casa e a beleza agreste do Vale Glaciar do Zêzere em plena Serra da Estrela. É esta conjugação entre espaço, luz e hospitalidade que nos permite retemperar forças, fazer amigos e sentir vontade de regressar.

  
¤